sábado, 22 de setembro de 2012

Termo e Proposição


A proposição é um enunciado no qual afirmamos ou negamos um termo (um conceito) de outro. No exemplo “todo cão é mamífero” (Todo C é M), temos uma proposição em que o termo “mamífero” afirma-se do temo cão.
       a)      Qualidade e quantidade: as proposições podem ser distinguidas pela qualidade e pela quantidade
Quanto à qualidade, são afirmativas ou negativas: “Todo C é M” ou “Nenhuma C é M”;
Quanto à quantidade são gerais – universais ou totais – ou particulares. Estas últimas podem ser singulares caso se refiram a um só indivíduo: “Todo C é M”; “Algum C é M”; “Este C é M”, respectivamente.
Exercitando:
       ·        “Todo cão é mamífero”: proposição universal afirmativa;
       ·        “Nenhum animal é mineral”: universal negativa;
       ·        “Algum metal não é sólido”: particular negativa;
       ·        “Sócrates é mortal”: singular afirmativa.
       b)     Extensão dos termos: a extensão é amplitude de um termo, isto é, a coleção de todos os seres que o termo designa no contexto da proposição. È fácil identificar a extensão do sujeito, mas a do predicado exige maior atenção. Observe os seguintes exemplos:
      ·        Todo paulista é brasileiro (Todo P é B)
      ·        Nenhum brasileiro é argentino (Todo B não é A)
      ·        Algum paulista é solteiro (Algum P é S)
      ·        Alguma mulher não é justa (Alguma M não é J)

Um comentário: