quinta-feira, 17 de maio de 2012

Corpo e alma: o dualismo platônico

Durante muito tempo os filósofos ocidentais explicaram o ser humano como composto de duas partes diferentes e separadas: o corpo (material) e a alma (espiritual e consciente). Chamamos de dualismo psicofísico essa dupla realidade da consciência separada do corpo.
Segundo Platão, antes de se encarnar, a alma teria vivido no mundo das ideias, onde tudo conheceu por simples intuição, ou seja, por conhecimento intelectual direto e imediato, sem precisar usar os sentidos. Quando a alma se une ao corpo, ela se degrada por se tornar prisioneira dele. Passa então a se compor de duas partes
      a)      Alma superior (a alma intelectiva)
      b)      Alma inferior e irracional (a alma do corpo).
Esta, por sua vez, divide-se em duas partes:
·         A alma irascível, impulsiva, sede de coragem, localizada no peito;
·         A alma concupiscível, centrada no ventre e sede do desejo intenso de bens ou gozos materiais, inclusive o apetite sexual.
Escravizada pelo sensível, a alma inferior conduz á opinião e, consequentemente, ao erro, perturbando o conhecimento verdadeiro. O corpo é também ocasião de corrupção e decadência moral, caso a alma superior não saiba controlar as paixões e os desejos. Portanto, todo esforço humano consiste no domínio da alma superior sobre a inferior.
Não deixa de parecer contraditória essa desvalorização do corpo, se sabemos o quanto os gregos apreciavam os exercícios físicos, os esportes, além de cultuar a beleza do corpo. Não por acaso, a Grécia foi o berço das Olímpiadas, durante as quais até as guerras cessavam e seus artistas esculpiam corpos perfeitos, simétricos e belos.
No entanto, o aforismo “corpo são em mente sã” apenas confirma a superioridade do espírito: na posse de saúde perfeita, a alma se desprende dos sentidos para melhor se concentrar na contemplação das ideias. Caso contrario, a fraqueza física torna-se empecilho maior á vida intelectual. Nesse contexto, fica claro que a felicidade para Platão é de natureza racional e moral, e depende do controle do corpo e das paixões.

32 comentários:

  1. Gostei muito! Salvou-me! Obrigada.

    ResponderExcluir
  2. que tipo de gente escreve "salvou-me"? pode até ta certo, mas isso é muito tosco kkkkkkkkkkkkk que nojinho
    e o pior q esse é o texto q ta escrito no livro Filosofando (Introdução à Filosofia) de Maria Lúcia Arruda e Maria Helena Pires Martins da editora moderna kkkkkkkkkkkkkk, isso é plágio heing?! kkkkkk e eu procurando uma explicação dessa matéria, abro o site e? ta escrito o mesmo kkkkk tosco, q nojinhooooo
    to no 1 ano do EM kkkkkkk

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E que tipo de Pessoa escreve "heing?!" Tadinha, olha teus erros pra poder reclamar do que os outros fazem ou deixam de fazer... Cuida da tua vida.

      Excluir
    2. E que tipo de gente gasta tantas palavras criticando um "salvou-me"? Que ser humano mais fútil.

      Excluir
    3. Meu filho se ele q escrever certo o problema e dele n seu e tosco e vc q fica criticando os outros e se vc n gosta do texto para de criticar e faz um melhor n tem mais nada para fazer n lerdao

      Excluir
    4. cara foda e q eu queria uma explicação melhor de alma intelectiva e ele copia do livro, mas tbm n e pra criticar tanto...

      Excluir
    5. quanta ignorância, por isso se vê que a pessoa não entende filosofia mesmo, não precisa nem tentar aprender não querido, o criticou o texto e falou do "salvou-me"

      Excluir
    6. Tem que ter nojo é de você mesmo que não entende nada de filosofia.

      Excluir
    7. ''Nojinho'', ou é viado ou patricinha...

      Excluir
    8. KKKKKKKKKKKKKKKKK Tem que ser muito pau no cu pra se incomodar com a maneira correta da escrita.

      Excluir
    9. A pessoa escreve "ta certo, ta escrito" (verbo TAR?) e vem dizer de salvou-me (ortografia correta) e diz que está no primeiro ano de que mesmo??? Ensino Médio (EM)? Deveria voltar ao Fundamental!

      Excluir
  3. kkk so gente burra falando da outra kkkk pqp

    ResponderExcluir
  4. o Dualismo Platônico não é entre o mundo das ideias e o mundo sensível não???!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O texto se trata disso, cara. Acho que você cometeu o erro de decorar palavras, e não a ideia.

      Excluir
  5. Vai ser muito útil no trabalho da escola rsrs Obj

    ResponderExcluir
  6. Filosofia-Modulo 6(A identidade do sujeito moral),Sistema educacional UNO,pag 5.

    ResponderExcluir
  7. que legal ver os comentarios

    ResponderExcluir
  8. xou né! agora vem reclamar do meu xou....

    ResponderExcluir
  9. Galera, cada um acredita no que quiser, somos almas independentes, se algumas pessoas não entenderam, nós vivemos o Dualismo, nossa alma e nosso corpo são substancias diferentes, energia e matéria. A energia é o que ficará conosco enquanto a matéria um dia acaba, e podemos relacionar como matéria a forma como escrevemos, o importante é viver, não importa como. Meio hipócrita uma pessoa vir discutir num texto sobre dualismo (onde a mesma deveria estar expandindo seus conhecimentos) vir criticar ou falar mal de quem aqui vem buscar conhecimento... É uma pena existir pessoas tão pequenas de espirito. Alimente sua alma de conhecimento!

    ResponderExcluir
  10. mds mds
    gostei do texto mas queria mais coisas...

    ResponderExcluir
  11. vcs querem saber o que é corpo e alma? leiam a bíblia..GENESIS a criacão do homem...tão simples!!
    e leiam tambem ECLESIASTES 12-7
    o corpo físico vai morrer um dia e desaparecer, mais a alma ,essa sim vai ter q encarar a eternidade no ceu ou inferno!
    portanto entreguem sues corpos a Deus como culto racional e parem de acreditar nessas bobagens e sua alma vai passar a eternidade gozando dos prazeres q Deus preparou ao homem!!
    ou continuem gozando dos prazeres daqui e agora e esperem pra ver onde sua alma vai ser lançada para ficar lá por toda ETERNIDADE, e eu posso adiantar que vai ser horrivel!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. nao confunda as coisas seu retardado, o assunto é filosofia e nao religiao

      Excluir
    2. O boca de lata, isso aqui é filosofia, quer falar sobre religião vai pra igreja, seu deselegante.

      Excluir
    3. naaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaooooooooooooooooooo

      Excluir
  12. Na verdade não concordo com Platão em dizer que a alma está presa no corpo, assim como Pietro Pavan, eu também digo que não é possível que algo que anime e/ou movimente uma substância esteja preso nela uma vez que a alma seja o virtual do cérebro, o cérebro que é o centro total do mundo do corpo humano, desta feita, deles depende todo o movimento visível e substancial, consciente ou inconsciente daquilo que é a matéria como parte do dualismo humano (o corpo). Portanto não tem como a alma estar presa ao corpo. Platão tem razão em dizer que a alma como imortal já habitava antes de se encarnar num mundo ideal (mundo das ideias) em que agora simplesmente vive o que já viveu antes no mundo supracitado. Dizia ele também que tais almas estavam sob a tutela de alguém ou alguma coisa chamada: Demiurgo. Mas erra em isentar-se da obrigação de explanar ou explicar sobre a gênese deste tal de Demiurgo e em concomitância a das almas que no mundo das ideias habitavam. Agora, este mundo, desapareceu ou continua existindo sustentando mais almas que se estão encarnando e que se hão de encarnar!!!? Muito obrigado pela partilha epistémica relacionada à problemática da Filosofia Platónica com um substrato relacionado a origem do homem. Agradeço bastante eu como cidadão amante da ciência mas fanático da Religião Cristã e da igreja Católica. Sou angolano (África), estudante finalista do ensino médio e tenho 19 anos de idade. Um grande bem haja para todos vocês!!!

    ResponderExcluir
  13. Pessoas ai em cima tão pobres de espírito em vez de disfrutar do conhecimento adquirido ficam jogando suas palavras em vão vcs precisam é ler um livro e ter mais argumentos em vez de ficar falando bobagens como por exemplo xingando quando não tem mais oq falar

    ResponderExcluir